Skip to content

PLE-Personal Learning Environment

November 19, 2011
tags:


Como se organiza o meu PLE?

Decidi representar o meu PLE, focando-me nos ambientes e ferramentas que diariamente utilizo e perfazem o meu ambiente de aprendizagem no contexto em que me encontro, de frequência do Mestrado. A forma escolhida para organizar o meu PLE tem em conta dois ambientes Online e Oflline. Embora o último esteja neste contexto indubitavelmente associado ao primeiro não quis deixar de lhe fazer referência enquanto “backoffice” que suporta as actividades online.

Para isso, utilizo diariamente o meu MacBook com o Sistema operativo OX Linon e o PC do local de trabalho com o Windows 7.  Em modo offline utilizo as ferramentas edição que me auxiliam na elaboração de alguns dos conteúdos disponibilizados no curso. Os processadores de texto, Word e Editor de Texto são fiundamentais na proução de trabalho escrito, em especial este último que permite minimizar os problemas de formatação quando copio o texto para a ferramenta online a utilizar. Embora muito do trabalho e pesquisa ocorra online, os livros em formato físico ou em pdf continuam a ser auxiliares fundamentais ao longo de todo o processo de estudo.

Na óptica de Attwell (2007) o PLE é constituído pelo conjunto das diferentes ferramentas que diariamente utilizamos na nossa aprendizagem, sendo que face ao paradigma actual muitas destas ferramentas se baseiam no software social, cujas potencialidades de partilha, comunicação e conexão em rede são privilegiadas, permitindo que a tecnologia se adapte ao ambiente requerido.

Assim sendo, e fazendo uso dos meus mesmos dispostitivos e respectivos sistemas operativos, o trabalho de pesquisa online (Search) inicia-se no Web Browser. Preferencialmente utilizo o Mozilla Firefox e o Safari, pelo grau de compatibilidade com as aplicações em uso e com o sistema operativo instalado. É a partir do browser e dos motores de busca, preferencialmente o Google que o trabalho de pesquisa se inicia.

Atendendo à análise e reflexão feita sobre a temática, embora a distinção seja feita entre os LMS’s e o PLE’s, não posso deixar de incluir o Moodle utilizado para a frequência deste  mestrado nesta definição do meu ambiente pessoa
Grande parte do MPEL decorre no LMS Moodle, não se cingindo no entanto a ele. É extremamente positivo o incentivo por parte da comunidade MPELiana à utilização de novos ambientes e ferramentas que complementem e enriquecam a experiência de utilização da plataforma. Muitas das ferramentas que constituem o meu PLE foram descobertas na partilha de informação e de experiências que decorrem nos fóruns das diversas UC’s.

Utilizo diariamente o Google Talk, o Skype e o Facebook como ferramentas de comunicação e Socialização (Communication/Socialization). Antes de iniciar o mestrado, já estava registado no Skype e Second Life, no entanto admito nunca lhes ter dado a devida atenção e aplicabilidade prática. Reconheço que o módulo de ambientação e a Unidade Curricular de Ambientes Virtuais de Aprendizagem, muito contribuíram para que alterasse a minha forma de encarar e utilizar estas ferramentas, especialmente o Twitter.

Foi graças à constante partilha no Twitter que descobri o paper.li, um agregador de conteúdos (Content Agregator) que sobre a forma de um jornal online compila os conteúdos das categorias que defino.

O trabalho colaborativo (Collaboration)  tem sido uma constante na frequência do mestrado. A utilização de Wikis é por isso uma prática recorrente face ás potencialidades de trabalho colaborativo e edição simultânea que possuiem. Os artigos  e material pesquisado e partilhado são facilmente consultados graças às ferramentas de Social Bookmarking como o Diigo, por exemplo.

O blog da WordPress, o Sophia e o Prezi são ferramentas fundamentais para a publicação (Publish) dos conteúdos produzidos, sendo a sua seleção adequada ao intuito do material a apresentar.

Recentemente, e no âmbito da Unidade Curricular de Ambientes Virtuais de Aprendizagem, comecei a utilizar o telemóvel para a realização de atividades curriculares. Como facilitador desa tarefa, tenho instalado no dispositivo o browser Opera-Mini.

Importante referir o circuito bidireccional que todas estas ferramentas representam. Para além de recetor, torno-me cada vez mais num produtor de conteúdos, fator que contribui satisfatoriamente para a minha aprendizagem individual.

Encontrando-me a frequentar o Mestrado em Pedagogia do E-Learning é com naturalidade e satisfação que vejo o meu PLE crescer diariamente. A cada uma das categorias representadas vão se juntando muitas outra ferramentas que enriquecem e rentabilizam a minha forma de aprender.

Referências

Attwell, Graham (2007). The Personal Learning Environments – the future of eLearning? eLearning Papers, vol. 2 no. 1. ISSN 1887-1542

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: